A Dessalinizadora do Porto Novo bate recorde de fornecimento de água potável

A Dessalinizadora do Porto Novo bate recorde de fornecimento de água potável

A IDAM forneceu um volume de 144.723 m3 no primeiro semestre de 2018  e contribui à mitigação dos efeitos da seca nas comunidades do interior do Concelho

A Instalação Dessalinizadora de Água do Mar (IDAM) da Cidade do Porto Novo gerida pela Águas do Porto Novo, na Ilha de Santo Antão, forneceu um volume de 0,14 Hectômetros cúbicos de água potável nos seis primeiros meses de 2018. Este valor representa um aumento dos 27% em relação ao mesmo período de 2017 e um recorde nos 10 anos de atividade desta infraestrutura. Este incremento é reflexo de maior dinamização económica e demografica da Cidade do Porto Novo mas igualmente o recurso à água dessalinizada como um recurso estratégico na luta contra seca e mitigação dos seus efeitos.

Apesar de que a auditoria técnica à rede de distribuição, realizada em 2016, determinou umas perdas técnicas de 45%, o crescimento registado no consumo de água potável reafirma a versalidade desta infraestrutra, adaptando e respondendo de forma iminente às necessidades da Cidade do Porto Novo. O resultado de implementação das politicas expansão da área urbana e crescimento demográfico devido ao exôdo rural, o crescimento do sector turismo e dos sectores complementários como a construção, logística e a indústria, mesmo de forma tímida, são os principais factores do aumento de fornecimento de água potável na rede pública.

Coincidindo com as festas em honor do padroeiro do Município, São João Baptista,  no mês de Junho bateu-se também o recorde de fornecimento mensal, com 26.669 m3 e um caudal diário de 889 m3/dia. Este valor representa um 89% da capacidade nominal da IDAM, que é de 1.000 m3/dia em duas unidades dessalinizadoras de 500 m3/dia.

Os efeitos do aumento de consumo e automaticamente, do incremento de produção de água dessalinizada tem se notado a nível económico. Deste modo, a Câmara Municipal do Porto Novo, responsável da distribuição, tem adquirido água potável desta infraestrutura a um preço neto médio de 161 ECV/m3 de media em 2018, muito abaixo do preço mínimo de distribuição, de 245,2 ECV/m3. Igualmente, o recorde de consumo registado em Junho tem possibilitado um novo recorde no menor preço mensal da água dessalinizada produzida, no valor de 147 ECV/m3.

Adicionalmente, pela sua versatilidade no funcionamento, esta infraestrutura tem demonstrado o seu verdadeiro potencial disponibilizando recursos hídricos para paliar os efeitos da seca que assola o interior do concelho. Desde a anterior época de chuvas, foram fornecidos aos auto-tanques 7.457 m3 e no mês de Junho conseguiu-se um recorde de 889 m3 nesta modalidade de abastecimento que beneficiou às diversas localidades dos Planaltos Leste e Norte.

Desde sua inauguração, em Dezembro de 2007, a IDAM do Porto Novo já forneceu 2,3 Hectómetros cúbicos ao Município do Porto Novo, com um caudal médio de 605 m3/dia e com uma continuidade dos 99%. Foi fruto de uma parceria público privada, integrada pelo Estado de Cabo Verde, a Câmara Municipal do Porto Novo e o sócio tecnológico Águas de Ponta Preta para implementar a dessalinização de água do mar como novo recurso hídrico na Ilha de Santo Antão.

Em 2014, a instalação obtive o certificado de qualidade de HACCP (Análises de Perigos e Pontos Críticos de Controlo) e em 2017 o ISO9001:2015 no âmbito da produção de água potável, de modo que, na procura da melhora da eficiência e rendimento da instalação, bem como na adaptação aos critérios da economia circular, a empresa está a trabalhar para a implementação das energias renováveis na produção da eletricidade necessária para todas as fases do processo de dessalinização.

 

Written by pontapreta

Website:

0 comments

Leave a comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *