Câmara Municipal do Sal entrega oficialmente as infraestruturas de saneamento de águas residuais da Cidade de Santa Maria à APP- AMBIENTE.

Câmara Municipal do Sal entrega oficialmente as infraestruturas de saneamento de águas residuais da Cidade de Santa Maria à APP- AMBIENTE.

No âmbito da concessão da gestão do sistema de saneamento das águas residuais da Ilha do Sal, hoje inicia oficialmente o período de exploração e gestão dos equipamentos e infraestruturas deste serviço na cidade de Santa Maria.

Hoje, um ano após a celebração do contrato de concessão da gestão do sistema de saneamento das águas residuais da Ilha do Sal e cinco meses após a inauguração das obras de operacionalização ETAR e sistema de esgotos de Santa Maria, a Câmara Municipal entregou ontem oficialmente os equipamentos e infraestruturas, num acto que culminou com assinatura do auto de entrega  na Estação de Tratamento de Águas Residuais de Santa Maria, ontem às 15:00.

Estas infraestruturas foram construídas em duas fases, entre 2007 e 2017, financiadas pelo Fundo Kuwait e pelo Millenium Challenge Account II (FASA), integram uma ETAR com capacidade para 2.500 m3/dia, 28,5 Km de rede de esgotos, 496 caixas de visita e 6 estações elevatórias.

Neste momento decorre o período de vistorias técnicas e ligações domiciliárias à rede de esgotos, pelo que se pretende dar cobertura no serviço de recolha e tratamento das águas residuais a 1.053 casas, 202 estabelecimentos comerciais e industriais e 13 unidades hoteleiras em Santa Maria.

Desde do mês de Dezembro, já estão a funcionar em regime de testes, a ETAR Municipal e a obra da interligação hidráulica à ETAR da APP. Em poucos meses, esta infra-estrutura prestará serviço aos 5.500 munícipes e 6.000 turistas.

APP- Ambiente, empresa concessionária dos serviços municipal de Saneamento da ilha do Sal inicia a concessão com operacionalização da rede esgotos e ETAR de Santa Maria. O início da concessão na ilha do Sal abre um novo período para o sector do saneamento em Cabo Verde, inaugurando uma experiência de empresarialização do serviço público, abordagem do ciclo integral da água e a disponibilização de água regenerada. A introdução deste novo recurso de hídrico de forma contínua e em quantidade suficiente, criará condições para aparecimento e expansão de outras actividades económicas.  A empresa perante o contrato concessão assumiu ainda a responsabilidade da materializar o direito ao saneamento que terá impacto directo na concretização de outros direitos fundamentais, como o da saúde, integridade física e das mulhes.

Written by pontapreta

Website:

0 comments

Leave a comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *