O Saneamento básico, um direito Humano

O Saneamento básico, um direito Humano

No dia mundial da casa banho a APP, Lda. e APP-Ambiente, SUA renova o seu compromisso com Ilha do Sal, na melhoria contínua do acesso ao Saneamento Básico.

As Nações Unidas anunciam hoje no dia Mundial das Casas de Banho que metade da população global ainda vive sem saneamento seguro, representando um total, são 4,2 bilhões de pessoas.  Este ano, a ONU celebra o dia sob tema “Não deixar ninguém para trás”. As Nações Unidas afirmam que as casas de banho, “salvam vidas porque dejetos humanos disseminam doenças fatais.

Apesar destes dados não serem animadores a nível Mundial, na ilha do Sal, 97,2% da população tem acesso à casa de banho face uma média nacional de 82,8%. A Ilha do Sal, é uma das ilhas de Cabo Verde com maior acesso aos serviços de saneamento, em termos de acesso às casas de banho e tratamento de águas residuais.  A nível de infraestruturas de saneamento, a Ilha conta em Santa Maria com duas ETAR’s que trabalham de forma complementares, e quase a totalidade da cidade encontra-se interligada à rede de esgotos.  No próximo ano, a ilha contará com a ETAR de Espargos, cuja gestão e exploração será assumida pela APP-Ambiente, SUA. Esta infraestrutura, permitirá garantir o tratamento de mais de 80% das águas residuais produzidas na ilha do Sal.

Esta infraestrutura, igualmente permitirá a concretização a nível local das metas definidas no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, ODS, número 6 que promete saneamento universal e equitativo.

No entanto, a ilha ainda tem desafios na concretização plena do direito ao saneamento básico. A APP, Lda. e APP-Ambiente, SUA assumem harmoniosamente os serviços de saneamento da ilha do Sal em estrita coordenação com a Câmara Municipal. Atualmente, as duas empresas tratam diariamente 2.200 m3 de águas residuais e cobrem os serviços de toda a Cidade de Santa Maria a través de 40 Km de rede de esgotos e de duas Estações de Tratamento de Águas Residuais.

A garantia de saneamento básico, para além de ser um direito de todos, é uma condição fundamental para o desenvolvimento sustentável, tendo em conta o impacto positivo na valorização ambiental, na proteção da saúde pública e no fortalecimento das dinâmicas de crescimento económico.

Written by pontapreta

Website:

0 comments

Leave a comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *