Àguas de Ponta Preta (APP) adquire um novo camião para saneamento de águas residuais

Àguas de Ponta Preta (APP) adquire um novo camião para saneamento de águas residuais

O novo veículo adquirido que já encontra em actividade,  incorpora a mais recente tecnologia em limpeza de redes de esgotos e esvaziamento de fossas sépticas.

 A APP incorporou à sua frota, um novo camião misto para uma melhor prestação dos serviços  de saneamento de águas residuais. O camião tem a dupla função, a de esvaziamento e impulsão mediante jato de água que permitirá prestar um serviço eficiente tendo em conta às necessidades em termos de limpezas domésticas e industriais na ilha do Sal.

Este novo equipamento vem complementar o primeiro camião de saneamento, que entrou em serviço no mês de Janeiro de 2006 e apenas realiza a função de esvaziamento de fossas mediante um equipamento de sucção, apresentando alguma dificuldade em limpar condutas entupidas.

O camião tem duas cisternas com um volume de 9.000 litros em total. Uma de elas, de 6.000 litros, é para o transporte de água residual e lamas aspiradas mediante um depressor e posterior tratamento. A outra, com um volume de 3.000 litros, é para alimentar o sistema de impulsão destinado a limpezas preventivas ou correctivas nas canalizações de esgotos, que pela sua vez representará um complemento perante a iminente entrada em funcionamento do sistema de saneamento de águas residuais de Santa Maria, com 22 Km de tubarias e 4 estações de bombagem.

O valor do investimento alcança os 154.000 € e foi construído pelo fabricante espanhol RIGUAL (Fraga-Huesca) sobre chassis IVECO com motor de 320 CV. Com esta nova unidade, a APP dispõe de 4 camiões para dar cobertura à totalidade do ciclo integral da água, quer na distribuição de água potável, bem como no saneamento de águas residuais.

O camião inclui todos os equipamentos de segurança exigidos pelo sistema de prevenção de riscos e segurança laboral estabelecidos na normativa OSHAS18001:2007 e na de protecção ambiental ISO14001:2004. Igualmente e além das necessidades que o crescimento da população e da atividade económica decorrente do turismo apresentam na Ilha do Sal, este investimento pretende adaptar-se as futuras exigências dos próximos regulamentos legislativos em matéria de águas residuais e lamas, que o actual processo de reforma institucional do sector da água virá requerer a todos os operadores.

 

 

 

Written by pontapreta

Website:

0 comments

Leave a comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *